+55 (11) 2103-4545contato@virtualgate.com.br

Varejistas aguardam ‘Dia das Crianças’ para planejar Natal

 

Prova disso é que os empresários do setor estão postergando as compras para o Natal

A indefinição quanto aos ajustes fiscais e o impasse político que o País vive têm feito o otimismo do varejo despencar. Prova disso é que os empresários do setor estão postergando as compras para o Natal com medo de uma piora do cenário econômico.

”O pessimismo dos empresários é tamanho que eles não estão fazendo projeções para o Natal. Como forma de proteção, decidiram por esperar o Dia da Criança para depois verificar se vão repor estoques ou não para o final do ano”, afirmou o economista da Associação Comercial de São Paulo, Emilio Alfiere.

O especialista explicou que, como as perspectivas de venda para o Dia da Criança, no mês de outubro, é de queda de 5% em São Paulo e de 2,8% em nível nacional, existe ainda a possibilidade da retração do varejo ser maior do que as previstas anteriormente. “O ceticismo quanto ao rumo político tem provocado o aumento da insegurança do varejista. Enquanto a política não se estabilizar, não será possível prever nada para o próximo ano, nem para o Natal, sendo bem realista”, analisou Alfiere.

O economista afirmou ainda que, diferentemente de outras crises que o País viveu, na atual temos a reserva internacional de US$ 360 bilhões que pode “segurar” o País e evitar a moratória. “Crises acontecem há 50 anos no País. Só que em anos anteriores os recursos não eram os mesmo que os atuais”, disse o economista referindo-se à reserva que tem sido usada para conter o dólar, um eterno fantasma à economia brasileira.

Fonte: Paraíba Total