+55 (11) 2103-4545contato@virtualgate.com.br

Crise não reduz expectativas para a Black Friday

A internet é o principal aliado do consumidor para comprar e pesquisar preços. Uma pesquisa realizada com 20 mil pessoas pelo site comparador de preços Zoom revela que, embora os consumidores estejam mais receosos com o cenário econômico atual, a maioria das pessoas (71%) pretende comprar na Black Friday se encontrar bons descontos. O estudo apontou que cada vez mais essa data ganha força no Brasil, pois 64% das pessoas afirmam realmente ter encontrado descontos significativos nos produtos.

Para os entrevistados, a Black Friday tem uma relevância ainda maior no comércio eletrônico, pois a grande maioria (85%) acredita encontrar descontos melhores nas lojas online do que no varejo físico. Além disso, a confiança dos consumidores no e-commerce também aumentou e 84% dos respondentes afirmam ter segurança sobre o recebimento do produto comprado dentro do prazo acordado com a loja.

“A Black Friday ganhou muita maturidade na edição passada e isso fez com que a confiança dos brasileiros sobre a relevância das promoções crescesse expressivamente”, analisa Thiago Flores, diretor executivo do Zoom. “Para o Varejo, o evento desse ano tem ainda mais peso, já que será a oportunidade dos lojistas liquidarem seus estoques, uma vez que o ritmo de crescimento do e-commerce desacelerou no primeiro semestre desse ano”, acrescenta.

Avanço moderado

Apesar de otimistas para a data, os consumidores estão cautelosos por se tratar de um ano em que o País enfrenta uma recessão. Por conta disso, 66% dos entrevistados avaliarão se irão gastar menos por conta da crise dependendo dos descontos que encontrarem, já 30% deles pretendem efetivamente pisar no freio nas compras e apenas 4% afirmam não terem a intenção de diminuir os gastos esse ano.

O atual cenário de alta do dólar e dos juros faz com que os consumidores passem a pesquisar ainda mais os preços e 91% dos entrevistados disseram que utilizam comparadores de preços e produtos para facilitar essa tarefa. Apesar de mais precavidos, a maioria aposta nas promoções da Black Friday, sendo que 49% tem a expectativa de encontrar melhores ofertas no evento do que nas liquidações fora de época que o varejo tem realizado para combater a crise. Outra perspectiva otimista para o evento é de que 64% das pessoas gostariam de antecipar suas compras de Natal.

Por tudo isso, a expectativa de tíquete-médio para a data continua a mesma do ano passado, pois 57% dos respondentes da pesquisa do Zoom têm intenção de gastar mais de R$ 1.000 e 27% pretendem investir de R$ 500 a R$ 1.000. Os produtos mais desejados são celulares/smartphones (57%), TVs (43%), eletrodomésticos (33%), eletroportáteis (29%) e notebooks (27%).