+55 (11) 2103-4545contato@virtualgate.com.br

Como o Big Data pode aumentar vendas no varejo?

Em um mercado varejista competitivo e de alto nível, como é o vivido atualmente, toda a informação que garanta um diferencial ao negócio é bem-vinda. O varejista precisa ter subsídios para medir o seu desempenho, assim como o do concorrente, entender o ritmo do mercado, o perfil do cliente, enfim, tudo o que for importante para compreender o cenário e definir uma estratégia. E é nesse sentido que o Big Data pode ajudar a aumentar vendas no varejo.

Mas não basta ter um mar de informações sem saber quais delas podem fazer parte do cotidiano mercadológico. Assim, o primeiro passo é fazer uma seleção dos dados que mais interessam, para a partir daí, iniciar os trabalhos.

Entenda melhor como este importante recurso pode aumentar as vendas do seu empreendimento comercial:

O Big Data auxilia a fazer um controle melhor dos custos

O gestor, hoje, não consegue ter uma vida longa no mercado se não tiver o controle sobre os custos e não souber como mater uma estrutura de custos adequada. Afinal, como saber o que cortar ou não se não conhece por onde o dinheiro escapa e onde traz retornos positivos?

No início de um negócio, principalmente, o natural — mas não o correto — é sempre ter mais do que precisa: mais funcionários para fazer um atendimento de referência; mais estoque para não deixar o cliente esperando. Com o passar do tempo, verifica-se que o funcionário a mais só é necessário em períodos de alta no ano e o estoque deve acompanhar o fluxo.

Nesse ambiente, o Big Data se encaixa como uma luva, já que somente com informações entregues com “velocidade” pode-se compreender a tempo qual o caminho que o mercado está seguindo para tomar decisões certeiras.

O Big Data ajuda a criar “culturas” e prever grandes tendências

Recentemente, a salvação do setor editorial brasileiro foram os livros de colorir. Adultos ficam horas pintando vários tipos de desenhos com o objetivo de acabar com o estresse.

Pois bem, o estresse dos proprietários de livrarias certamente foi eliminado com o aumento vertiginoso das vendas, números que ultrapassavam tranquilamente quatro dígitos. Se não há uma movimentação no sentido da “variedade”, ou seja, na observação de redes sociais para saber o que o consumidor procura, em endereços de e-commerce ou até mesmo em sites jornalísticos, não é possível caminhar junto ao mercado.

Big Data é um ótimo recurso para aumentar vendas no varejo

Além do que já foi apresentado — otimização dos custos e busca de nicho —, um meio eficiente de aumentar as vendas no varejo está na quantidade, no volume de dados que se deve ter. Para saber quais informações buscar, a estratégia da empresa já deve ser traçada, já que dados demais podem atrapalhar e, de menos, deixam o gestor sem ação. Por isso, a quantidade de informações buscadas deve condizer com o que a empresa pretende alcançar com sua estratégia. O que ela quer? Entender o concorrente? Compreender o mercado? Saber sobre a crise? Em muitos casos, a tão aclamada crise nada mais é do que um “estado de espírito”, ou seja, algo que, inicialmente, não prejudica o seu negócio, mas de algum ente da cadeia que você pertence, isto é, mais tarde ele poderá bater na sua porta.

Para aumentar as vendas também é importante fazer um trabalho forte com divulgação dos produtos e/ou serviços que são realizados. Geralmente, a divulgação física pode ser facilmente trocada pela online, que pode alcançar um público muito mais específico que nas mídias tradicionais — e ser bem mais barata.

Como se pode perceber, o Big Data serve para reforçar uma estrutura já criada na empresa, e não como a resposta para todos os problemas que surgem. É uma ferramenta que, se bem usada, garantirá que a organização tenha uma vida longa e eficiente.

E você, pretende usar o Big Data para alavancar as vendas do seu negócio?

Fonte: Datastorm